Sobre o CEPPS
Cursos
Artigos
O que oferecemos
Contato

Entrevista: Adolescentes Fique Atento aos Sinais Deles

ADOLESCENTES: FIQUE ATENTO AOS SINAIS DELES

(*) Alaide Degani de Cantone

22/08/08
Matéria elaborada para a Revista Alvo Leste com 10 mil exemplares distribuídos nos bairros: Tatuapé, Carrão, Vila Formosa, Penha, V. Matilde, Pq.do Carmo.


As mudanças no comportamento dos jovens merecem atenção.

Como ajudar o adolescente na busca da identidade adulta?
Ajudar um adolescente a superar os conflitos gerados por esse período de grandes transformações – Adolescência, chamado de “crise” por alguns autores, implica em se conhecer o processo de “adolescimento”, isto é, o “estar” adolescente.

A adolescência é um período importante do desenvolvimento humano; uma fase às vezes muito conturbada e sofrida, tanto para o adolescente quanto para os seus pais e as pessoas que o rodeiam. É o período da vida humana que sucede à infância, começa com a puberdade, e se caracteriza por uma série de mudanças corporais e psicológicas, estendendo-se aproximadamente dos 12 aos 20 anos. É uma fase evolutiva na vida do ser humano na qual se busca uma nova forma de visão de si e do mundo visando definir o caráter social, sexual, ideológico e vocacional.

Que tipo de relacionamento com os amigos, família e a sociedade adulta pode trazer complicações para a formação psicológica do adolescente? Uma família desestruturada pode vir a contribuir no aparecimento de problemas no desenvolvimento da personalidade do adolescente, gerando conflitos no relacionamento entre os pais. Um jovem, ao vivenciar esses momentos críticos concomitantemente com as transformações biopsicossociais inerentes a esta fase, terá angústias e ansiedades exacerbadas e sua vulnerabilidade será maior.

Efeitos psicológicos da maturação sexual precoce ou tardia: Os problemas de saúde mais comuns da adolescência estão relacionados ao crescimento e ao desenvolvimento, às doenças próprias da infância que continuam na adolescência e à experimentação. Por causa de seus novos comportamentos, os adolescentes tornam-se vulneráveis a certas condições, tais como as doenças sexualmente transmissíveis. As meninas adolescentes heterossexuais ativas correm o risco de engravidar. A adolescência é um momento da vida no qual se manifestam determinados distúrbios psiquiátricos (depressão e outros distúrbios do humor), levando ao risco de suicídio. Os distúrbios alimentares (anorexia nervosa e bulimia nervosa) são particularmente comuns entre os adolescentes.

Como fica a questão da violência? O que leva um jovem a isso? A violência vem se tornando uma das principais causas de lesões e mortes entre os adolescentes. Muitos fatores, incluindo os inerentes do desenvolvimento, o envolvimento com gangues, o acesso a armas de fogo, o uso de drogas ilegais e a pobreza, contribuem para o aumento da violência entre os adolescentes. Os acidentes, particularmente as colisões de automóveis e motocicletas, são a causa principal de morte entre os adolescentes.
As queimaduras, as fraturas múltiplas e outros acidentes são responsáveis por uma alta taxa de lesões graves entre os adolescentes.

Não se pode pensar no indivíduo, no caso o adolescente, desvinculado de sua inserção do meio ambiente. A família é o primeiro grupo de referência e, enquanto estrutura primeira na vida de uma pessoa, possibilita as relações da criança com objetos externos, assumindo, juntamente com os fatores constitucionais, uma grande importância para o destino do indivíduo. Para que o processo da individuação ocorra, é de extrema importância que o bebê tenha tido condições de ir constituindo, em seu mundo interno, imagens de mãe e de casal parental seguro e carinhoso.

(*) Alaide Degani de Cantone
Mestre em Psicologia. Pós-Graduada em Psicologia Hospitalar e da Saúde. Psicóloga Integrante da Equipe Interdisciplinar do Programa de Atendimento à Saúde Integral do Adolescente, da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, no Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia da Infância e Adolescência do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e da Casa do Adolescente, em Pinheiros(1996/2001). Fundadora e Coordenadora do CEPPS Centro de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Saúde.
Site: www.cepps.com.br
E-mail: cepps@cepps.com.br



Copyright (c) 2007 - CEPPS - Todos os direitos reservados Av. Jandira, 295 cj. 608 - Moema
São Paulo / SP - CEP 04080-001